A COP21 E AS FONTES DE ENERGIA SUSTENTÁVEL PARA O SÉCULO 21

download

A COP21 E AS FONTES DE ENERGIA SUSTENTÁVEL PARA O SÉCULO 21

Conferência das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima realizada em Paris – foram discutidas as principais estratégias, a serem adotadas pelos governos dos 195 países envolvidos, para diminuir a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa. O acordo firmado em Paris propõe que as emissões sejam diminuídas através de uma coalizão global de ações, onde países ricos e pobres possam agir juntos para evitar que a temperatura do planeta aumente 2ºC até o final do século, e as principais alternativas energéticas sustentáveis disponíveis atualmente são: a) Energia Hidroelétrica – é a principal fonte de abastecimento do mercado energético brasileiro, sendo responsável por 70% de toda energia utilizada no país. Em um contexto geral são reconhecidos como tecnologias limpas e ocupam papel importante no quadro das fontes energéticas consideradas sustentáveis. Porém, as usinas de energia hidrelétrica têm causado grandes danos ambientais, alagando áreas imensas de floresta e se tornando verdadeiras “fábricas de metano”, gás nocivo à camada de ozônio e um dos principais contribuintes para aceleração do efeito estufa antrópico (atividades humanas); b) Energia Eólica – tem sido utilizada em larga escala como uma fonte de energia sustentável e tem sido muito bem aceita na maioria dos casos. Apesar de muito utilizada, a energia eólica só se torna produtiva em áreas inóspitas, de muito vento, e, portanto não são possíveis em todas as regiões, além de não serem muito eficazes na produção energética. Assim, é uma alternativa viável, porém incapaz de suprir sozinha a demanda do planeta; c) Energia Solar – pode ser captadas com painéis solares em usinas fotovoltaicas e através de receptores nas usinas térmicas, chamadas usinas heliotérmicas. Existem diferentes tecnologias que utilizam a energia solar. Na geração fotovoltaica, a energia luminosa é convertida diretamente em energia elétrica. Nas usinas heliotérmicas, a geração de energia acontece em dois passos: primeiro, os raios solares aquecem um receptor e, depois, este calor é usado para iniciar o processo convencional da geração de energia elétrica, por meio da movimentação de uma turbina. No aquecimento solar, a luz proveniente do Sol é utilizada para aquecer a água de casas e prédios. Logo, o objetivo não é a geração de energia elétrica. Uma grande vantagem da energia solar é que ela permite a geração de energia, no mesmo local de consumo, através da integração com a arquitetura. Assim, pode ser levada a sistemas de geração distribuída, quase eliminando completamente as perdas ligadas aos transportes, que representam cerca de 40% do total; d) Biomassa – Uma das potenciais fontes de energia renovável que mais tem crescido nos últimos anos é a energia proveniente da biomassa. Essas técnicas tem aliado a produção energética à produção de adubos, reaproveitando os rejeitos sólidos orgânicos e obtendo, a partir da decomposição desses resíduos, os gases metano e o dióxido de carbono. Assim, além do biogás produzido, também funciona como uma forma de resolver os problemas de saneamento em zonas que não tem assistência. Atualmente, quase 10% da energia produzida e utilizada em território brasileiro são provenientes de fontes de biomassa. Acredita-se, que se toda biomassa presente na natureza fosse utilizada para produção de biogás, seria possível manter toda a demanda de energia global abastecida, sem a necessidade de nenhuma outra fonte energética.Marco Alegre

uniao meio ambiente

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s