PROJETOS DE CRÉDITOS DE CARBONO – QUAL O PRIMEIRO PASSO PARA FAZER UM PROJETO DE CRÉDITOS DE CARBONO?

PROJETOS DE CRÉDITOS DE CARBONO – QUAL O PRIMEIRO PASSO PARA FAZER UM PROJETO DE CRÉDITOS DE CARBONO?

Nos últimos anos, acompanhamos de perto o mercado de crédito de carbono, o qual sofreu diversas oscilações, e se manteve numa expectativa de concretização.

Contudo, nos últimos meses, este mercado apresentou um forte aquecimento, tendo em vista a aproximação das compensações previstas no Acordo de Paris.

Assim, para estarmos à frente deste tipo de negociação, estamos prospectando clientes que estejam interessados na elaboração de projetos de crédito de carbono, para posterior comercialização, a nível internacional.

Por este motivo, encaminhamos em anexo uma Carta de Apresentação de nossa empresa, especializada neste tema, contendo informações sobre a elaboração destes projetos, bem como sobre o funcionamento deste mercado.

Desejamos a todos sucesso e sustentabilidade e colocamo-nos à disposição para auxiliá-los nestes negócios.

gisele-victor-batista

Gisele Victor Batista – Drª Engenharia Civil, Geógrafa  

Geógrafa (UDESC/UFSC), Doutora em Engenharia Civil – Cadastro Técnico Multifinalitário e Gestão Territorial (UFSC), Mestre em Geografia – Análise da Qualidade Ambiental (UFSC), MBA Gerenciamento de Projetos (FGV) e MBA em Gestão de Negócios, Controladoria e Finanças Corporativas (IPOG). Possui larga experiência em elaboração e gerenciamento de projetos de Meio Ambiente, Urbanismo e Arquitetura, nos segmentos público e privado. Diretora da empresa Harpia Meio Ambiente, onde desenvolve Estudos para o Licenciamento Ambiental, Projetos e Comercialização de Crédito de Carbono e Plano de Negócios para Financiamentos Internacionais. É sócia-membro do Instituto Histórico Geográfico de Santa Catarina e possui diversas publicações, científicas e internacionais, em Gestão Territorial, Geotecnologias aplicada ao Licenciamento Ambiental e Economia de Baixo Carbono.

PROJETOS DE CARBONO – COMO FAZER PROJETOS DE CRÉDITO DE CARBONO E CONTRIBUIR PARA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

Anúncios

BRAZILIAN TRADE COMPANY – BTC

BRAZILIAN TRADE COMPANY – BTC

A BTC Negócios, presta consultoria corporativa nos segmentos de estruturação de negócios, expansão e gestão corporativa, commodities (alimentares e minerais), pedras preciosas e semipreciosas e metais (ouro). Somos capazes de dar suporte aos nossos clientes nas atividades lícitas relacionadas à comercialização e gerenciamento de projetos e negócios.

gisele-victor-batista

Gisele Victor Batista – Drª Engenharia Civil, Geógrafa  

Geógrafa (UDESC/UFSC), Doutora em Engenharia Civil – Cadastro Técnico Multifinalitário e Gestão Territorial (UFSC), Mestre em Geografia – Análise da Qualidade Ambiental (UFSC), MBA Gerenciamento de Projetos (FGV) e MBA em Gestão de Negócios, Controladoria e Finanças Corporativas (IPOG). Possui larga experiência em elaboração e gerenciamento de projetos de Meio Ambiente, Urbanismo e Arquitetura, nos segmentos público e privado. Diretora da empresa Harpia Meio Ambiente, onde desenvolve Estudos para o Licenciamento Ambiental, Projetos e Comercialização de Crédito de Carbono e Plano de Negócios para Financiamentos Internacionais. É sócia-membro do Instituto Histórico Geográfico de Santa Catarina e possui diversas publicações, científicas e internacionais, em Gestão Territorial, Geotecnologias aplicada ao Licenciamento Ambiental e Economia de Baixo Carbono.

A IMPORTÂNCIA DA GEOFÍSICA PARA A MINERAÇÃO DE PEQUENA ESCALA

ESTUDO MOSTRA A IMPORTÂNCIA DA GEOFÍSICA PARA A MINERAÇÃO DE PEQUENA ESCALA – GEOFÍSICA DEEP VISION

Segundo relatório da Organização Internacional do Trabalho de 1999, a mineração de pequena escala (MPE) é responsável por cerca de 15% a 20% da produção mundial de minerais não energéticos e 90% a 100% das pedras preciosas produzidas, nos países em desenvolvimento. No Brasil, as MPEs correspondem a 70,5% das empresas de mineração, empregando em torno de 10 milhões de pessoas ao longo de sua cadeia produtiva (40% das ocupações na atividade mineral).

Os ganhos de custo de pesquisa alcançaram 94% no caso da mineração de calcário”. Além disso, outros êxitos podem ser constatados nos “ganhos de tempo de execução de 75% a 77%”, em comparação aos métodos tradicionais e na redução do índice de incerteza da ocorrência.

Fonte:
https://paineira.usp.br/aun/index.php/2017/06/22/estudo-mostra-a-importancia-da-geofisica-para-a-mineracao-de-pequena-escala/

A utilização da tecnologia DEEP VISION diminui os impactos ambientais, em função de seu alto poder de detecção, por intervenção remota, permitindo planos de lavras precisos e preservando a natureza. Desta forma, a DEEP VISION contribui com a manutenção das áreas verdes e reduz o desmatamento, se inserindo no contexto da economia de baixo carbono/mercado de crédito de carbono.

HARPIA MEIO AMBIENTE

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

UNIÃO MEIO AMBIENTE e HARPIA MEIO AMBIENTE


BRAZILIAN TRADE COMPANY
 –https://sequestrarcarbono.com/2019/03/18/brazilian-trade-company/

‪DEEP VISON – Tecnologia de Geofísica

DEEP VISON – Tecnologia de Geofísica – Preservação da Natureza – Economia de Baixo Carbono – Crédito de Carbono

A “DEEP VISION” é uma tecnologia geofísica inovadora que permite encontrar todos os tipos de depósitos minerais remotamente pela utilização de imagens de satélite analógicas. uma investigação mais detalhada do mineral encontrado de interesse é realizada no local por meio de equipamentos móveis compactos especiais de alta tecnologia

Seus principais benefícios são:

Economizar tempo: A pesquisa remota típica demora quase dois meses. Isso é muito mais rápido em comparação com qualquer outra tecnologia.

Eficiente: A probabilidade de descoberta de um novo depósito por meio do Deep Vision é superior a 90%.

Economizar: Você pode reduzir algumas vezes suas despesas com pesquisa e pesquisa usando a tecnologia “Deep Vision”

A utilização da tecnologia DEEP VISION diminui os impactos ambientais, em função de seu alto poder de detecção, por intervenção remota, permitindo planos de lavras precisos e preservando a natureza. Desta forma, a DEEP VISION contribui com a manutenção das áreas verdes e reduz o desmatamento, se inserindo no contexto da economia de baixo carbono/mercado de crédito de carbono.

HARPIA MEIO AMBIENTE

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

UNIÃO MEIO AMBIENTE e HARPIA MEIO AMBIENTE


BRAZILIAN TRADE COMPANY
https://sequestrarcarbono.com/2019/03/18/brazilian-trade-company/

Como funciona a tecnologia DEEP VISION?

Como funciona a tecnologia DEEP VISION?

Como funciona a tecnologia DEEP VISION?

A tecnologia funciona em diferentes etapas da investigação. Para o começo da investigação, precisamos saber coordenadas de área e tipo de minerais pesquisados. Com base nas coordenadas, solicitamos negativos de fotos de satélites analógicos.

Temos uma grande biblioteca de amostras de diferentes tipos de minerais e usamos nossa amostra para a investigação. Se não tivermos amostras de minerais procurados, tentamos encontrar ou minerais puros em livre acesso, ou pedimos ao cliente perto de 100 gr. de minério, que contém este mineral.

Para obter resultados confiáveis, estamos fazendo muita iteração e tratamento estatístico. Assim, ao final do tratamento, obtivemos manchas como previsão de uma anomalia para a investigação no local.

Usamos alguns métodos que nos permite calcular a profundidade preliminar da base de estudo (área de investigação). Usando poucas imagens, obtivemos diferentes resultados de colocação dos pontos encontrados.

Tendo desvio, o ângulo de disparo e a distância à superfície para cada imagem, podemos calcular a profundidade preliminar. Estes dados são apurados com a investigação no local, mas o cliente pode ter uma estimativa preliminar da profundidade da área, já com o mapa preliminar, sem o trabalho de sondagem de campo.

Avançando, digitalizamos os resultados recebidos e criamos mapas da área com anomalias encontradas, como mostra o mapa abaixo.

A utilização da tecnologia DEEP VISION diminui os impactos ambientais, em função de seu alto poder de detecção, por intervenção remota, permitindo planos de lavras precisos e preservando a natureza. Desta forma, a DEEP VISION contribui com a manutenção das áreas verdes e reduz o desmatamento, se inserindo no contexto da economia de baixo carbono/mercado de crédito de carbono.

HARPIA MEIO AMBIENTE

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

UNIÃO MEIO AMBIENTE e HARPIA MEIO AMBIENTE


BRAZILIAN TRADE COMPANY
https://sequestrarcarbono.com/2019/03/18/brazilian-trade-company/

 

GEOFÍSICA DEEP VISION: PROSPECÇÃO DE OURO POR TECNOLOGIA DEEP VISION

GEOFÍSICA DEEP VISION: PROSPECÇÃO DE OURO POR TECNOLOGIA DEEP VISION

A tecnologia geofísica inovadora “Deep Vision” foi desenvolvida com base em investigações científicas profundas da URSS. A singularidade de nossa tecnologia é a abordagem complexa que inclui investigação remota e prospecção no local. 

Com esta tecnologia é possível identificar com rapidez e precisão as áreas de ocorrência de ouro, fornecendo segurança aos proprietários e investidores

A utilização da tecnologia DEEP VISION diminui os impactos ambientais, em função de seu alto poder de detecção, por intervenção remota, permitindo planos de lavras precisos e preservando a natureza. Desta forma, a DEEP VISION contribui com a manutenção das áreas verdes e reduz o desmatamento, se inserindo no contexto da economia de baixo carbono/mercado de crédito de carbono.

HARPIA MEIO AMBIENTE

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

UNIÃO MEIO AMBIENTE e HARPIA MEIO AMBIENTE


BRAZILIAN TRADE COMPANY
 –https://sequestrarcarbono.com/2019/03/18/brazilian-trade-company/

DEEP VISON – Tecnologia de Geofísica – PRESERVAÇÃO DA FLORESTA AMAZÔNICA

DEEP VISON – Tecnologia de Geofísica – PRESERVAÇÃO DA FLORESTA AMAZÔNICA – ECONOMIA DE BAIXO CARBONO – CRÉDITO DE CARBONO

Seguramente a Geofísica vem contribuindo e tem muito a colaborar na investigação das riquezas dessa importante região do planeta. Um estudo realizado por Rutenio Luiz Castro de Araujo, coordenador do grupo de Geofísica Aplicada da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), informou que há uma nítida superioridade da temperatura média mensal na superfície de um local sem cobertura vegetal para outro com cobertura vegetal. Em um ciclo de um ano, registrou-se para os dois lugares diferenças de temperatura de 1,66º C no período chuvoso e de 9,67º C no período seco.

O desmatamento irracional e criminoso, a atividade garimpeira sem controle, o uso sem planejamento dos rios e a expansão desorganizada da fronteira agrícola são as principais frentes de destruição da floresta amazônica, segundo Rutenio Luiz Castro de Araujo. Ele ainda afirma que os métodos geofísicos são considerados como uma ferramenta fundamental na preservação do meio ambiente da região Amazônica, uma vez que a consciência da conservação está diretamente associada ao real conhecimento científico do que se pretende conservar

Fonte: https://sbgf.org.br/home/images/stories/Boletim/boletim5_2009.pdf

A utilização da tecnologia DEEP VISION diminui os impactos ambientais, em função de seu alto poder de detecção, por intervenção remota, permitindo planos de lavras precisos e preservando a natureza. Desta forma, a DEEP VISION contribui com a manutenção das áreas verdes e reduz o desmatamento, se inserindo no contexto da economia de baixo carbono/mercado de crédito de carbono.

HARPIA MEIO AMBIENTE

“JUNTOS SOMOS TODOS MAIS FORTES”!!!

UNIÃO MEIO AMBIENTE e HARPIA MEIO AMBIENTE


BRAZILIAN TRADE COMPANY
 –https://sequestrarcarbono.com/2019/03/18/brazilian-trade-company/

Compartilhe isso: