MUDANÇAS CLIMÁTICAS – OS GASES DE EFEITO ESTUFA

uniao meio ambienteMUDANÇAS CLIMÁTICAS –
OS GASES DE EFEITO ESTUFA

           Os gases responsáveis pelo efeito estufa são denominados gases de efeito estufa – GEE. Estes gases são compostos de moléculas que se encontram naturalmente na atmosfera, tais como o vapor de água, dióxido de carbono, metano, ozônio e o óxido nitroso. Esses gases são absorventes e emissores seletivos da radiação solar e da radiação terrestre e fundamentais para o equilíbrio térmico do sistema climático. Dentre esses gases, o vapor de água é o principal GEE na atmosfera, devido a sua grande quantidade, se comparada a outros gases de efeito estufa, em conjunto com a sua alta capacidade de absorção da radiação infravermelha. No entanto, a concentração do vapor de água na atmosfera não é determinada pelo homem, mas pelo balanço entre a evaporação e transpiração, por um lado, e pela precipitação, por outro. Ele é o único gás da atmosfera que existe nas três fases: gasosa, líquida e sólida, dependendo das condições de temperatura e pressão, e exerce um papel muito importante graças ao ciclo hidrológico, diretamente associado à vida na superfície da Terra. Com a mudança do clima, temperaturas mais altas resultarão em ligeiro aumento da concentração do vapor de água na atmosfera.
As principais atividades humanas que geram emissões de GEE controlados pelo Protocolo de Quioto são a geração de energia pela queima de combustíveis fosseis (carvão mineral, petróleo e gás natural), desmatamento e produção de cimento, que produzem emissões de dióxido de carbono; decomposição anaeróbica de matéria orgânica, que produz emissões de metano em aterros sanitários e na pecuária; uso de fertilizantes nitrogenados, que produz emissões de óxido nitroso; e processos industriais que produzem emissões de perfluorcarbonos, hidrofluorcarbonos e hexafluoreto de enxofre, bem como o trifluoreto de nitrogênio, que não era considerado gás de efeito estufa antes de 2013. O aumento da eficiência da estufa da Terra produz um aquecimento que pode ser expresso em termos da potência (energia por unidade de tempo) equivalente. Atualmente, esse aquecimento corresponde a cerca de 2 watts por metro quadrado da superfície: e como se ligássemos um aquecedor de radiação, com potencia de 2 watts, para cada metro quadrado da superfície do planeta e os deixássemos ligados por muitas décadas.
É relativamente fácil estimar o aumento de temperatura resultante, pois tal aumento e igual ao total de energia (potência multiplicada pelo tempo do aquecimento, expressa em watt/hora) dividido pela capacidade calorífica do objeto que está sendo aquecido. No caso do planeta Terra, e considerando que o solo é mal condutor de calor, serão aquecidos essencialmente os oceanos. A capacidade calorífica é igual ao volume de água dos oceanos multiplicado pelo seu calor específico, ambos bem conhecidos. Um GEE causa um forçamento radiativo direto, mediante a absorção e emissão da radiação, e pode provocar um forçamento radiativo indireto, mediante as interações químicas que influenciam em outros gases ou partículas de efeito estufa. O forçamento radiativo antrópico gerado pelas emissões de GEE é devido ao aumento da absorção da radiação IV terrestre. A intensidade da absorção e o comprimento de onda da absorção no IV térmico são de fundamental importância para se estabelecer o quanto à molécula pode ser um importante agente da forçante radiativa. O tempo de permanência de um gás de efeito estufa também influencia grandemente seu potencial como um agente radiativo forçante, bem como a sua quantidade existente, pois estabelece o efeito que moléculas adicionais do gás podem ter.Marco Alegre

uniao meio ambiente

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s