O FUTURO DO MERCADO DE CARBONO SERÁ CRESCENTE, APESAR DO TRUMP.

O FUTURO DO MERCADO DE CARBONO SERÁ CRESCENTE, APESAR DO TRUMP.

Mercado De Carbono – Projetos de Carbono – Governo de Donald Trump

Gisele Victor Batista

Um artigo publicado, no final de 2016, por uma organização sem fins lucrativos denominada de Climate Trust, fez algumas previsões sobre o futuro do Mercado de Carbono durante o Governo do presidente americano Donald Trump. A Climate Trust, que tem como missão mobilizar o financiamento de projetos que reduzam os efeitos das mudanças climáticas, fez uma série de relatos que tiveram como base a interação e experiência com os grupos de parceiros de trabalhos – governo, investidores, empresas e comunidade filantrópica.

Internamente, segundo o artigo do Climate Trust, existe uma forte mobilização americana para que sejam mantidas as diretrizes assumidas pelo presidente Barack Obama, no que tange às metas de reduções das mudanças climáticas, ratificadas no Acordo de Paris. Muitos estados e regiões já se comprometeram a reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) e apoiar o futuro das energias limpas e renováveis. O ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, lançou o desafio e advertiu que se a administração Trump se retirar do Acordo de Paris, prefeitos de 128 cidades vão assumir a causa em pról de um planeta mais sustentável. Ainda, a implantação e turbinas eólicas continuam a ser instaladas e o Departamento de Qualidade Ambiental de Oregon está encerrando as considerações de projeto para um programa de cap-and-trade para o estado.

O setor privado tem-se demonstrado um forte aliado à manutenção de uma economia de baixo carbono. Após a eleição, os líderes empresariais, como Bill Gates (que recentemente chamou a atenção para o seu $ 1 bilhões de arrecadação em tecnologia limpa), cobraram do presidente Trump a manutenção do Acordo de Paris, diante das declarações de campanha, o qual se referiu à mudança climática como uma farsa chinesa.

Um fato que chama a atenção são os refugiados climáticos dentro das fronteiras dos Estados Unidos, uma vez que as fortes ondas de calor e, sobretudo, de frio tem modificado o modo de vida dos americanos. Ainda, em Louisiana, a tribo Biloxi-Chitimacha foi declarada oficialmente a primeira comunidade de refugiados do clima dos EUAs, pois desde 1950 perdeu 98%o de suas terras  para o aumento dos níveis do mar, erosão costeira e cheias. Especialistas suspeitam que a ilha será completamente submersa dentro de 50 anos.

Por fim, o mercado de investimento nos EUAs está à procura de gestores de investimento que tenham uma vantagem competitiva, baseada em estratégias de avaliação de riscos climáticos, e que poderão trazer valor em longo prazo. A tendência é que os investidores institucionais, com visão de futuro, vão precificar as externalidades negativas inerentes ao setor de energia e passar a um investimento mais proativo em estratégias sustentáveis e mitigadoras de carbono que ofereçam menor risco e melhores retornos financeiros.

Para saber mais acesse: http://www.triplepundit.com/2017/01/climate-trusts-top-10-carbon-market-trends-2017/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s